Perfil do Artista
Jesus Fuertes
ano: 1938-2006
Jesus Furtes (1938-2006), nascido em Madrid, foi um pintor cubista iniciado no mundo da arte por Salvador Dalí, e descrito como “um verdadeiro gênio” por Picasso. Fuertes escolhia, com frequência, mulheres e gatos como assunto de suas obras. A incerteza política e a guerra civil forçaram sua família a buscar asilo na França. Enquanto na França, seu pai conheceu Pablo Picasso, que na época estava envolvido com um grupo que ajudava artistas e intelectuais espanhóis a se adaptarem à nova vida. Sua primeira exibição foi aos 15 anos no “Young European Painters Exhibition” em Berlim, onde ganhou o segundo lugar. Seus primeiros contatos com a arte surrealista foi via Salvador Dalí, que o apresentou a André Breton. Ainda assim, Fuertes era receptivo a outros movimentos artísticos, atraiu a atenção de Picasso e desenvolveu um relacionamento assíduo, permitindo que Fuertes pintasse sua primeira tela neo-cubista. Em 1957, expôs com Dalí, Miró, Antoni Tàpies e Picasso no Bruxelles International Expo, no Pavilhão Espanhol. Em 1963, Fuertes foi para Roma onde ganhou o primeiro prêmio por sua pintura Torneo Medieval. Na Itália conheceu Giogio de Chirico, participando em 1965 de uma exposição junto com Chirico, Balthus, Umberto Boccioni e Carlo Carra. Retornando a Paris, conheceu Alechinsky. Também se encontraria com Apel e outros artistas na La Coupole Café, na Boulevard du Montparnasse. Nesses encontros começou sua amizade com o pintor abstrato Viola. Em 1967, Dalí promoveu uma exibição com os trabalhos de Fuertes no Grévin Museum, em Paris, e nos dois anos seguintes expôs juntamente com Dalí, René Magritte, Francis Picabia, Paul Delvaux, Félix Labisse, Man Ray, Max Ernst e outros. Em 1979, se mudou para São Paulo onde desenvolveu expressões coloridas, algumas das primeiras formas do “neo-cubismo tropical”. Conquistou o respeito e a admiração dos colecionadores, artistas, museus e do público em geral. Em 1996, estabeleceu um estúdio em Miami, na Flórida, onde viveu até sua morte em 2006.
continuar lendo