Perfil do Artista
Mabe
ano: 1924 - 1997
Manabu Mabe, nasceu no Japão em 1924. Foi pintor, desenhista e tapeceiro, naturalizado brasileiro e um dos pioneiros do abstracionismo no Brasil. Desde criança, Manabu já demonstrava talento para o desenho. Mas somente em 1942, começou a manifestar a sua vontade de se dedicar a arte e assim iniciou seus primeiros estudos sobre pintura utilizando seus crayons e aquarelas, mas foi somente em 1945, quando ele passava por uma livraria na cidade de Lins, que não resistindo acabou por comprar alguns tubos de tinta a óleo, tamanha era sua vontade de pintar um quadro, como os grandes mestres que ele admirava. Em 1947, veio pela primeira vez a capital paulista onde conheceu o artista plástico Tomoo Handa, que foi um dos fundadores do Grupo Seibi. Assim aos poucos Manabu começou a se interagir com os artistas plásticos através do Grupo 15 e também se encontrou com Yoshiya Takaoka. Em 1950, Manabu Mabe participou do Salão Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, e para sua surpresa conseguiu ser classificado,com isso, continuou sua trajetória artística participando de outras mostras como o I Salão Paulista de Arte Moderna, o Salão Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro ... Mabe começou a esboçar as suas primeiras tendências abstratas em 1955, pintou a sua primeira obra abstrata, onde foi exposta na III Bienal de São Paulo e também no IV Salão Paulista de Arte Moderna. Em 1959, a revista Time publicou uma matéria intitulada “The Year of Mabe”, apresentando o pintor que mais prêmios recebera naquele ano. A partir dos anos 60, naturalizou-se brasileiro e sua vida como artista se deslanchou participando de importantes mostras nacionais e internacionais. Em 1979, uma tragédia ocorreu quando cerca de 153 obras suas, avaliadas em mais US$ 1,24 milhão de dólares se perdeu quando o avião cargueiro da Varig desapareceu sobre o oceano com destino à Tóquio. Nenhum sinal das obras, destroços ou corpos nunca foram encontrados e até hoje esse caso é conhecido como o maior mistério da história da aviação brasileira. Posteriormente alguns quadros puderam ser refeitos por Mabe.
continuar lendo